sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

É SÓ MAIS UM DESABAFO QUE TOMOU 30 MINUTOS DO MEU APERTADO DIA DE 12 HORAS.

Eu sei que é clichê, mas não deixa de ser fato: eu não tenho tempo para nada. E eu sei que essa constatação já faz parte de, sei lá, muito mais da metade da humanidade. Uns 70%? 80%? Sei lá, só sei que euzinha, com toda a minha sagacidade mental, não tenho tempo pra fazer o que considero básico: dormir, tomar café da manhã com frutas, suco, geléia, torrada, pão e café preto, namorar, passar todos os cremes que me ajudarão a chegar aos 40 com uma aparência digna, escrever, jantar em casa, brincar com os bichanos, nadar, correr, trabalhar, estudar e, finalmente, ler ou assistir a algum filme – diariamente.

Isso é o básico. Só o básico. Não é muita coisa. Mas não. Eu não tenho tempo. E por mais que eu tente, que acorde as 6 horas da madrugada e também vá dormir já na madrugada, eu continuo não tendo todo o tempo que queria ter. Ou pelo menos fazer o mínimo das coisas que me dão prazer, e que me ajudam a sobreviver. Se acordo às 6h, e fui dormir tarde, me arrasto durante o dia e tudo fica muito mais take it easy do que realmente deve ser. Se vou dormir cedo, não tenho tempo de fazer muita coisa depois da carta de alforria das 18h.

Daí eu entro num blog super legal, de uma moça super arretada, soteropolitana (pra quem fala que baiano é gente lerda...) e fico abismada: em 2010 ela leu 22 livros e assistiu a 133 filmes. Mas o pior de tudo ainda está por vir: ela faz duas faculdades, freela como jornalista para alguns veículos, escreve todos os dias (sim, todos os dias!) em todos os seus blogs, tira fotografias como hobby, toma café com amigos, vai ao cinema com o namorado, decora a casa, escreve um livro, vai à manicure e à liquidações e ainda tem tempo de ligar pra polícia pra denunciar o vizinho que bate na mulher – diariamente. Essa desgraçada não dorme! No máximo tira um cochilo de 2 horas – por semana.

Péssimo isso. Será que o problema está comigo? Eu só queria que meu dia tivesse umas 36 horas e eu pudesse fazer TODAS as minhas coisas no MEU tempo. Hehe. Será que é pedir muito, agora que trabalho a menos de 20 minutos de casa?

Odeio essa garota soteropolitana e agora odeio todas as pessoas que (nhé-nhé-nhé) tem tempo pra fazer tudo, todos os dias. E ainda por cima fazem check-in na merda do Foursquare 387 vezes, nos 387 lugares que conseguiram estar no mesmo dia, só pra esnobar os estabanados do tempo. Entre os estabanados, eu. Hunf.


p.s.: pra acabar com a minha reputação, a tal "dona do tempo" também mora em São Paulo.

3 comentários:

Simples assim... disse...

Já sei o q a gente faz, vamos lá roubar umas horas do dia dela, pq assim como vc, só conseguria fazer tudo se meu dia tivesse pelo menos 48 horas..... Amei o blog =D Bjus!!!

vonomatopeia disse...

é mentira, gente! eu também não tenho tempo pra nada e quanto tenho, de tanto cansaço, quero continuar fazendo nada. oh lord

Nina disse...

Já teci considerações sobre seu comentário/afago no blog, mas precisei reiterar que és uma querida.

Se não bastasse, dei várias risadas com o texto sobre os "estabanados do tempo". Essa moça é a própria Mulher Maravilha! rs.

Mas falando sério, sabe o que percebi? Que ele (o tempo) odeia desaforos e também tem uma certa birra com quem pensa demais.

Beijinhos e...
tempo, tempo, tempo, tempo!!